Tags

, , , , , ,

Através da postura tomada pela empresa Johnson & Johnson em meados de 1982 foi possível observar como o profissional de Relações Públicas passou a ter um melhor reconhecimento perante toda a sociedade. Quanto mais crítica a situação, maior é o desgaste da imagem da empresa, e são nesses momentos que aparecemos para resolver situações (aparentemente) catastróficas.

Após a morte de sete moradores da cidade de Chicago (EUA), a empresa tomou atitudes que mudaram o rumo da história. A rapidez com que implantou políticas e estratégias de RP foi um diferencial a ser seguido por aqueles que um dia erraram e nem sequer prestaram um suporte aos atingidos. Nos corpos foram identificados o elemento cianeto, o qual causou o envenenamento dos que consumiram o Tylenol Extra-Forte naquele período.

 

 

 

 

 

O medicamento contribuía com mais de 15% dos lucros da empresa, e de repente passou a ser visto de forma muito negativa. Foi capa dos mais importantes jornais e revistas do mundo inteiro. A decisão de abrir as portas para os veículos interessados em divulgar informações foi fundamental para uma clara e transparente explicação dos dois lados. Todos os medicamentos foram retirados das prateleiras até que consumidores voltassem a ter a confiança de antes, depois que provas foram apresentadas de que apenas os lotes (infelizmente) consumidos, estavam infectados.

 

 

 

Anúncios