Tags

, , , , , , , , , , , , ,

Um R.P. aprende desde cedo que sua grande preocupação são os públicos com os quais uma organização se relaciona. Podem ser internos – funcionários, diretores, acionistas), mistos – fornecedores, vendedores, distribuidores – ou externos – entidades governamentais, clientes, comunidade…

Comunidade?? Sim, as pessoas que vivem nas proximidades de uma empresa, uma fábrica ou um escritório também são importantes. Elas também emitem opiniões diversas sobre aquela organização; opiniões essas que podem ser boas ou ruins e que, quando ruins, são péssimas.

Vemos muitos casos de poluição e descaso, por exemplo. Porém, felizmente, também ficamos sabendo de muitas ações sociais feitas por essas organizações em prol das comunidades que as cercam. Cursos, eventos beneficentes, creches, parquinhos e passeios são algumas das inúmeras formas de ajudar e de integrar essas pessoas nas intenções e na rotina da organização.

Ajudar é muito fácil! Normalmente a verba utilizada, se o projeto for bem planejado, sai do próprio imposto que aquela organização pagaria ao Governo e, com um pouco de força de vontade e dedicação, muitos fornecedores viram parceiros dessa atitude e colaboram para a realização da mesma.

Espelhando-se nesse aprendizado, os alunos do 4º semestre de R.P. da FAAP em São Paulo, imbuíra,-se do espírito de coletividade e preocupação com o próximo e decidiram usar a obrigação da matéria “organização de eventos” para formatar algo beneficente em prol de uma instituição séria, para qual toda ajuda é bem vinda. E pasmem: o único obstáculo encontrado foi a pouca experiência no mercado, mas que está sendo facilmente transposta com muita energia e vontade de realização!

    

Em 3 meses, os 2 grupos conseguiram tirar do papel eventos completos, ideias criativas e a prova de que, para ajudar, só basta querer. No dia 29 de maio, o “Lance Solidário”, um leilão de artigos de famosos, levantará fundos para a instituição Liga Solidária que ajuda mais de 3.200 pessoas de crianças a idosos. No dia 05 de junho, “A Música dos Zezinhos”, um espetáculo orquestrado pelas crianças da Casa do Zezinho, será apresentado e terá a renda da venda de ingressos revertida para a compra de instrumentos novos para as próprias crianças.

Tenho orgulho de dizer que sou uma dessas alunas e que conseguimos alcançar nossa 1ª de muitas metas: mobilizar todos aqueles a quem tivéssemos alcance. Surpreendentemente, a ajuda veio de todos os lados. Esperávamos que amigos e parentes nos apoiassem, mas recebemos muito mais do que isso. Estranhos, amigos de amigos, fornecedores… todos se oferecendo para ajudar de alguma forma. Nada poderia ser mais recompensador!!

Nossa maior intenção, além de ajudar, é mostrar que não é difícil, não custa nada e, para quem recebe, essa ajuda não tem preço! Queremos que mais e mais pessoas tomem esse tipo de atitude para começar uma mudança, mesmo que pareça pequena. Toda grande mudança, começa de um ponto e só depende de nós fazer com que ela tome proporções incalculáveis.

Portanto, seja você um empresário ou um adolescente iniciando a vida profissional, lembre-se de sempre pensar  no que você pode fazer para melhorar a vida daqueles que lhe rodeiam. Que dá para fazer, dá. Só basta querer e agir!! Nós fizemos e você também pode: saia da inércia e faça da nossa ação a sua atitude!!

Anúncios