Tags

, , , ,


Através de uma oportunidade que surgiu no meu trabalho, há um mês mais ou menos, estive na sede da ABERJE na Avenida Angélica para saber um pouco mais como fazer a ponte entre um tema em evidência, a sustentabilidade, e a comunicação. O esquema abaixo é um pouco do que o Professor Zagallo, atualmente da ESPM, passou a todos que estavam presentes.

Levantar hipóteses e questionamento – COMO

  • Desenvolvimento sustentável: atende às necessidades do presente sem comprometer o futuro.
  1. Aceleração e produtividade econômica
  2. Inclusão da dimensão social
  3. Percepção da dimensão ambiental como indissociável da econômica e social
  • Evolução com inovação, sem crescer muito, pois o meio ambiente não aguentaria mais.

Colaborar com o aspecto social

  • A condição humana – livro recomendado

Sustentabilidade – o tema, quando muito ampliado perde força.

como não deixar o discurso falso, mas sim crível (é um assunto que nunca vamos dar conta?).

  • Consumo maior e melhor
  • Colaborar com a produção

PRÓSUMIDOR (consumo colaborativo, responsabilização excessiva).

  • Cadeia reversa – trazer de volta o que foi investido no assunto
  • Responsabilidade compartilhada – excesso de pressão no consumidor
  • Conscientização – os empresários/públicos/comunicadores já estão!!! Existe uma questão maior que impede uma resolução prática – tentativa de maiorizar o problema.

 

Comunicação responsável

  • Cuidado para não reforçar preconceito (clichê, estereótipo)
  • Quanto mais regras, mais rápido e criativo o projeto criado
  • Difusão de valores através da imagem – cooperação e competição para as crianças
  • Causas boas e efeitos colaterais péssimos
  • Garantir a integridade da informação – o produto fazer aquilo que diz fazer
  • Responsabilidade criativa colabora para a aplicação de repertorio – Cultura pop
  • Imagem de momentos (reputação não é levada em conta)
  • Relação de consumo com TUDO – uma nova maneira de se relacionar
  • Podem ser barreiras ou pessoas de evolução/potencializadores da comunicação
  • Indicadores para agências de comunicação – consulta com órgãos e códigos, sugestão de mudanças dos indicadores.

 

Como trabalha sustentabilidade em determinados mercados (característica de evolução).

  • Guerra mercadológica forte
  • Código do CONAR – provas/cuidados com aquilo que fala e faz (limite de onde ir).
  1.    Concretude
  2.    Veracidade
  3.    Exatidão e clareza
  4.    Comprovação e fontes
  5.    Pertinência
  6.    Absoluto
  7.    Marketing

Bem x Mal

  • Mais ou menos envolvidos com causas sociais e ambientais
  • Limites de ação empresarial – levar ao pé da letra o conceito de sustentabilidade, cada empresa deve estipular a própria meta e objetivo.
  • Criar alternativas

Comitê de Sustentabilidade

  • Apresentação de projetos dos funcionários
  • Imposições do uso das canecas na Petrobras, agora passou a ser normal
  • O que o funcionário faz em casa, proposta divulgada pelo Einstein
  • Divulgação da ideia
  • Clima organizacional melhor devido ao voluntariado na Bung
  • Ações lúdicas
  • Programa é diferente de ação (contratante)
  • Qual a utilidade de cada negocio?
  • Forçar tendência
  • Incentivo
  • Narrativa com poder de transformar e vender
  • Incentivo de sentimento de grupo – associativa para não ficar diluído perante outras profissões.

Vale lembrar que diversas palestras acontecem constantemente na ABERJE, todas elas sempre divulgadas no site. Para maiores explicações da palestra, segue o contato do Prof. Zagallo: zagallo@espm.br

Anúncios